Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  10/04/2017   

Diretoria inicia mobilização para a Assembleia Geral de 17/4



Regulamentação do teto remuneratório, incorporação do piso do PDF, aprovação da Lei Orgânica (LOAF), demandas reprimidas e condições de trabalho na Sefaz são os temas que compõem a pauta da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) convocada pelo Sintaf para a próxima segunda-feira (17/4), a partir das 8h30, no auditório da Sefaz III. Na manhã de hoje (10/4), a Diretoria Colegiada começou a percorrer as unidades fazendárias convocando a categoria a lotar o auditório e definir os rumos da luta. Cansada de esperar pelo Governo, os fazendários cearenses já sinalizam disposição para a greve.
 
Nesta segunda-feira, as mobilizações acontecem nas Cexats Centro, Barra do Ceará, Caucaia, Maracanaú e Parangaba, além do posto fiscal do Detran. Amanhã, os diretores percorrerão as Cexats Água Fria e Messejana, além do Cefit e dos postos fiscais Aeroporto e Correios. Na quarta-feira, as reuniões ocorrerão nas sedes I, III, IV e na Cesec.
 
Remuneração sob risco 
 
Na Cexat Centro, o diretor Lúcio Maia destacou que apesar de todo o processo de negociação dos pleitos específicos dos fazendários, até agora o Governo não cumpriu com o compromisso assumido. “É urgente regularizarmos nosso teto remuneratório ou poderemos perder metade da nossa remuneração”, alertou.
 
“Só somos ouvidos com paralisação. A nossa história mostra isso. A Diretoria fez todo o processo de negociação e não pode ser acusada de intransigência. O Governo prometeu enviar a mensagem do teto até o final de março”, ressaltou o diretor Oliveira. “Queremos segurança jurídica. O perigo de perder a nossa produtividade existe”.
 
Reformas de Estado
 
A AGE também discutirá a posição e engajamento dos fazendários nas lutas contra as reformas previdenciária e trabalhista, além da terceirização irrestrita, que têm impactos no serviço público. “O 13º salário, por exemplo, nós conquistamos através da CLT. Se o negociado sobre o legislado prevalecer e a CLT for rasgada, nossos direitos também serão questionados”, advertiu o diretor Lúcio Maia.
 
“As reformas afetam todo mundo. Como fazendários, temos que nos reconhecer parte do conjunto de trabalhadores e protestar nas ruas. O Sindicato é apenas uma representação”, enfatizou o diretor Pedro Vieira.
Marcadores: AGE mobilização
Fonte: Sintaf Ceará
Última atualização: 17/04/2017 às 15:55:15
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente

Comentários

Seja o primeiro a comentar. Basta clicar no botão acima.

Rua Agapito dos Santos, 300 - Centro
Fortaleza/Ce | CEP 60010250

www.igenio.com.br