Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras


Notícias

  06/10/2017   

Sintaf avança em negociação com a Sefaz e fazendários decidem suspender nova greve



Desconto das faltas será revertido, assim como o apontamento na ficha funcional
 
Os fazendários cearenses decidiram suspender a greve que havia sido deliberada para os dias 9, 10 e 11 de outubro. Reunidos em Assembleia Geral na tarde desta sexta-feira (6/10), os servidores foram informados sobre o resultado da negociação com o secretário da Fazenda, Mauro Filho, ocorrida pela manhã, e tomaram a decisão de forma unânime. A categoria, no entanto, mantém-se mobilizada, em estado de Assembleia permanente.
 
O primeiro ponto abordado com o Secretário, na negociação, foi o projeto de alteração da legislação do PDF I, criticado pelos fazendários por resultar, na prática, em perda salarial. Na ocasião, o Secretário afirmou que este projeto não existe – apesar de o Sindicato ter tido acesso a documento nesse sentido. Disse ainda que antes de qualquer modificação chamará o Sintaf para conversar.
 
No que se refere ao projeto de incorporação do piso do PDF, já encaminhado pelo Sintaf à Administração Fazendária e ao Gabinete do Governador, Mauro Filho afirmou que precisa de um maior tempo para análise, já que a demanda tem impacto financeiro. Os dirigentes sindicais insistiram na definição de um prazo, diante da urgência do pleito, e o Secretário solicitou 40 dias para retomar a discussão desse ponto. Durante este período, o assunto será tratado pelo setor Jurídico da Sefaz. Em paralelo, o Secretário articulará uma reunião com o governador Camilo Santana para tratar do assunto. O objetivo é finalizar uma proposta conjunta até 16 de novembro, data limite para a próxima negociação.
 
Quanto à utilização da catraca para controle de ponto, Mauro Filho garantiu que esta não é a finalidade. De acordo com ele, a catraca é utilizada apenas para o pagamento de pontos de gestão.
 
Também foi discutida a ameaça de extinção do cargo de Analista de TI. A motivação, segundo foi informado ao Sindicato, seria questionamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) quanto às atividades fins desenvolvidas pelos analistas de TI e por terceirizados da área. O Secretário afirmou que a Administração trabalha uma proposta de separação destas atividades. Caso o TCE não concorde com a proposta, a Sefaz estudará nova alternativa preservando o cargo de TI.
 
Já o reajuste da gratificação de interiorização ficou para ser discutido no primeiro bimestre de 2018, conforme compromisso assumido pelo Secretário. Ele alegou a atual situação de contenção de gastos para não atender o pleito de imediato.
 
Os diretores do Sintaf também abordaram as más condições de trabalho em várias unidades fazendárias, alvo de grande insatisfação dos servidores. Mauro Filho ressaltou que já disponibilizou dotação orçamentária para a melhoria da infraestrutura das unidades e autorizou o Sindicato a conversar diretamente com o setor responsável.
 
O Sintaf levantou, ainda, a necessidade urgente de concurso público para todos os cargos da Sefaz. O Secretário informou que a Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) está fazendo um levantamento da carência de servidores em todas as secretarias estaduais. Assim, o assunto será retomado logo que o estudo da Seplag for concluído.
 
Durante a negociação, os dirigentes sindicais solicitaram ainda o abono das faltas da última greve, já descontadas no último contracheque. O Secretário afirmou que é favorável ao pleito, mas que a questão deveria ser tratada em nível de Governo. Dessa forma, após a reunião, diretores do Sintaf se deslocaram ao Palácio da Abolição para buscar a interlocução.
 
Nos debates, os servidores ficaram divididos. Parte compreendeu que o principal motivo que levou à última paralisação foi a intransigência do Secretário em não receber o Sindicato. Com a negociação de hoje, portanto, o canal de diálogo foi reaberto. Outra parte da Assembleia insistia na greve, receosa pela ameaça que paira sobre o piso do PDF. 
 
“Todas as nossas reivindicações foram acolhidas e encaminhadas. O canal de negociação com o Secretário foi reaberto. O Secretário pediu tempo; estamos em uma negociação. Não sejamos intransigentes. O mais correto é abrir o canal de negociação e mantê-lo aberto”, disse um dos delegados sindicais.
 
Para a Diretoria, a negociação foi proveitosa e deve-se, em grande parte, à última greve, considerada vitoriosa. No entanto, o Sintaf continuará vigilante, acompanhando de perto o desdobramento de cada uma das ações.
 
A Diretoria ressalta ainda o importante trabalho de articulação feito pelo Deputado Evandro Leitão  e lideranças da base, que empreenderam esforços para que o Secretário Mauro Filho recebesse a Diretoria do Sintaf.
 
Confira as deliberações:
- Suspensão da greve dos dias 9, 10 e 11 de outubro;
- Manutenção do estado de Assembleia permanente.
 
Corte de ponto é revertido
 
Após a assembleia, os diretores Lúcio Maia, Bira Fontenele e Guglielmo Marconi retornaram à Sefaz com a resposta do Governo quanto ao corte de ponto. Eles estiveram boa parte da tarde no Palácio da Abolição, cobrando uma solução urgente para a questão. Na oportunidade, afirmaram que a suspensão da greve dependia desse retorno. Por fim, obtiveram do chefe de Gabinete do Governador, Élcio Batista, a garantia de que o desconto das faltas seria revertido, assim como o apontamento das faltas na ficha funcional.

 

Fonte: Sintaf
Última atualização: 07/11/2017 às 13:04:08
Versão para impressão Diminuir tamanho das letras Voltar Página inicial Aumentar tamanho das letras

Comente

Comentários

Seja o primeiro a comentar. Basta clicar no botão acima.

Rua Agapito dos Santos, 300 - Centro
Fortaleza/Ce | CEP 60010250

www.igenio.com.br